Informação

Chama-se inês com i pequeno e um dia vai ser bailarina de caixa de música ou cinderella profissional. Não gosta de palhaços e tem pavor a machucares de coração. Gosta de decalcar sentimentos e remexer em entranhas. Quando fica nervosa morde o lábio inferior ou finge tocar piano nas pernas. Tem o coração pequeno e os olhos grandes, tem os olhos muito grandes.

Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Abril 2013 Julho 2013 Abril 2014



arquivos

links

formspring youtube feridas no joelho da maria, com amor dancemearoundtenderly@hotmail.com






30 Cubos de gelo
Comenta


sábado, 28 de novembro de 2009
Oh, tu não vens. Eu ia-me pôr bonita para ti. Ia prender o cabelo num rabo-de-cavalo perfeito, e depois ia pôr aquele laço cor-de-rosa para que ficasse exímio. Ficaria em perfeita sintonia com o vestido que ia usar. Sabes qual era? Aquele branco claro. Deves-te estar a rir agora, porque sabes que sou a única pessoa com a mania de que há vários tons de branco. Ele é fantástico para as voltas que insisto a dar no parque, para que vejas a roda magistral que o vestido cria. Gostavas tanto dele. Dizias que parecia um pequeno passarinho com ele vestido. Um passarinho lindo e livre. E eu acreditava, porque tu dizias e eu confiava em todas as tuas palavras naquela altura. Confiava tanto em ti...
Depois ia guardar as minhas coisinhas numa mala muito bonita, mesmo. Não é que tivesse grande coisa para levar, mas fica sempre bem, não é? E ia levar uns sapatinhos bonitos. Não muito, sabes como os sapatos nunca me despertaram o mínimo interesse. Mas bonitos o suficiente para que gostasses. Mas que também dessem para dançar, claro, que tu podias pedir que eu o fizesse. Na pior das hipóteses podias dizer que gostavas menos de mim agora, eu ia ignorar as tuas palavras e fingir que não me tinham magoado, porque já estava preparada para elas. Ia sair de perto de ti, para que não visses o meu estado e ia dançar para me sentir melhor e para ti,para me amares de novo. Porque amamos as coisas bonitas, não é? Então, eu ia estar muito bonita e ia dançar bem. Não havia forma de não gostares de mim assim. Ias gostar muito, e ias-te orgulhar de me chamar tua em frente a toda a gente.
 Mas agora arranquei o laço cor-de-rosa, atirei a mala para um canto, rasguei o vestido branco claro e tirei os sapatinhos. Porque afinal, estou a esperar por ti.
E já deveria saber que não vens..