Informação

Chama-se inês com i pequeno e um dia vai ser bailarina de caixa de música ou cinderella profissional. Não gosta de palhaços e tem pavor a machucares de coração. Gosta de decalcar sentimentos e remexer em entranhas. Quando fica nervosa morde o lábio inferior ou finge tocar piano nas pernas. Tem o coração pequeno e os olhos grandes, tem os olhos muito grandes.

Setembro 2009 Outubro 2009 Novembro 2009 Dezembro 2009 Janeiro 2010 Fevereiro 2010 Março 2010 Abril 2010 Maio 2010 Junho 2010 Julho 2010 Agosto 2010 Setembro 2010 Outubro 2010 Novembro 2010 Dezembro 2010 Janeiro 2011 Fevereiro 2011 Março 2011 Abril 2011 Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Abril 2013 Julho 2013 Abril 2014



arquivos

links

formspring youtube feridas no joelho da maria, com amor dancemearoundtenderly@hotmail.com






0 Cubos de gelo
Comenta


sábado, 21 de abril de 2012

Olhei para ti e de repente o teu corpo ganhou outra intensidade, outro poder que não o adornava antes. Foi-se a doçura e ficou a expressão gelada, a frieza dos olhos e dos lábios que aleijam só de os olhar. Envergas também uma tristeza que não é tua, uma melancolia que te emprestei sem querer. Lembras-me uma musa de um poeta solitário, uma deusa coberta de gelo e só gostava de saber manter-te assim tão excruciantemente bonita para sempre, sem te quebrar.



4 Cubos de gelo
Comenta


quinta-feira, 19 de abril de 2012
A minha história são todas as palavras que deixei por dizer. Os gritos que resolvi calar com medo que passassem despercebidos neste mundo que não pára para ouvir ninguém. As cicatrizes que me cobrem o corpo e as que me queimam a alma. A minha história esconde-se nos entretantos. No que esteve quase, mas nunca chegou a ser.

casabet64:

falling apart by ~monika-es

0 Cubos de gelo
Comenta


sábado, 14 de abril de 2012
Amo o mundo, sem querer. A água que corre nos cursos de água, as juras de amor feitas sem querer e as pessoas, todos estes seres que passam por mim no seu caminho infinito e me sorriem. Todos os que me olham e se apercebem da fragilidade que escondo, que pegam em mim e me embalam nos seus braços porque percebem que o que eu preciso mesmo é de colo. Eu preciso tanto de colo.


3 Cubos de gelo
Comenta


sábado, 7 de abril de 2012
Mais uma vez tive necessidade de criar outro blogue, desta vez o feridas no joelho, e vou lá meter coisas. Só não sei que coisas. Mas isso não importa, pois não?

5 Cubos de gelo
Comenta


quinta-feira, 5 de abril de 2012
«ask five people to recommend you a book, then read them all».
então, que livros é que vos encheram o coração?




2 Cubos de gelo
Comenta


quarta-feira, 4 de abril de 2012
- Vamos jogar. 
- Como queiras.
- Um lugar frio?
- O teu coração. Cheiro?
- O perfume que emanas sem querer. que te escorre do ser e se entranha em tudo o que possuo. Favoritos?
- As tuas mentiras melancólicas, encharcadas em poesia de almoço.
- Despedidas fátuas e cruzadas.
- Vestidos brancos e pó na alma.
- Assoprado por fantasmas familiares.
- És saudades tenebrosas.
- Não quebres o jogo: animais.
- O que se apoderou de ti. Forças.
- A maresia e o gelo.
- Picado?
- Não, compacto.
- Para doer menos?
- Não sou tu. Duas palavras.
- Tenho medo.